top of page

Sessão especial celebra 200 anos da Independência do Brasil na Bahia e 100 anos da sede do IGHB






Os 200 anos da Independência do Brasil na Bahia e os 100 anos da sede do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB) foram celebrados, ontem (19), na Câmara Municipal de Salvador, por meio de uma sessão especial de iniciativa do vereador Téo Senna (PSDB).


Para um plenário composto por militares, membros, dirigentes e associados da instituição, o vereador Téo Senna discursou destacando a importância do instituto para a salvaguarda da memória histórico-geográfica da Bahia e de sua relevância no contexto da independência do Brasil no estado.


“Considerada a entidade cultural mais antiga do estado, com 129 anos, celebrar os 100 anos da sua sede, que foi inaugurada em 2 de julho de 1923, é marcar a história da nossa independência. Vale destacar, o IGHB é o guardião do Pavilhão 2 de Julho, localizado no Largo da Lapinha, onde estão os dois principais símbolos da maior festa cívica do nosso estado, o Caboclo e a Cabocla. Em 1918, o instituto assumiu a organização do cortejo do 2 de julho e construiu o atual Pavilhão 2 de Julho, ou seja, a inauguração da sua sede dialoga com as comemorações pela nossa independência, vez que foi inaugurada quando completamos 100 anos de Independência da Bahia”, destacou Senna, que também deu destaque para a importância dos aspectos físicos, sociais e históricos da sede da instituição.


“Falar da sede do IGHB é o mesmo que falar da importância dessa instituição para a nossa sociedade, seja na promoção de estudos, para o desenvolvimento e difusão dos conhecimentos de Geografia, de História e ciências afins, ou mesmo para a defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico baiano e brasileiro. A Casa da Bahia, como hoje é designado o IGHB, é um verdadeiro museu da história da Bahia. Como diz Joaci Góes: ‘templo sagrado da história da liberdade e da Bahia’. E cabe agora manter, recuperar o que for preciso e continuar com inovação tecnológica e física desta instituição, que só nos faz orgulhosos da sua criação e que hoje parabenizamos por seus 100 anos de sede própria”, destacou o vereador.


O presidente do IGHB, Joaci Góes, por sua vez, agradeceu a iniciativa pela realização da sessão e destacou o feito da construção e inauguração da sede do instituto.


“Meu caro Téo Senna, assumo esta tribuna para lhe dirigir esta palavra de agradecimento pela iniciativa que tomou para valorizar dois episódios marcantes, sendo um para o Brasil, que foi o bicentenário da consolidação da independência do Brasil, e o segundo, por celebrar a inauguração daquela augusta casa, sede do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, que foi inaugurada no dia 2 de julho de 1923, precisamente como o principal acontecimento para celebrar o primeiro centenário daquela consolidação, em nome da qual o Brasil hoje se apresenta como um País independente”, disse.


Fatos históricos conhecidos e desconhecidos de grande parte da sociedade, bem como personagens que fizeram parte da Independência da Bahia foram destacados durante a fala do orador da sessão, professor José Nilton Pereira, orador oficial do IGHB.


Mesa - Além do vereador Téo Senna e do presidente do IGHB, Joaci Góes, fizeram parte da mesa o Capitão de Mar e Guerra Wellington Gagno; o Coronel Américo Heckert; o Tenente Coronel Marcelo Pitta; o desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia Lidivaldo Brito; o ex-secretário de Turismo do estado da Bahia, Fausto Franco; Eduardo Morais de Castro, presidente de honra do IGHB; além de Nilton Pereira e Rozendo Ferreira Neto, secretário-geral da instituição.


Foto: Valdemiro Lopes (Ascom/CMS)

Comments


Pesquisa online[.png
Youtube.png
Facebook.png
instagram ighb.png
bottom of page