Reprodução social da classe trabalhadora periférica em Salvador é tema de live



Nesta segunda-feira, 21 de fevereiro, às 19 horas, o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia promove a live “A cidade revisitada: reprodução social da classe trabalhadora periférica em Salvador”, com transmissão pelo canal do youtube.com/ighbba. O encontro, coordenado pelo Setor de Geografia, terá como palestrante o professor James Araújo (UNEB), e como debatedor e mediador os associados do IGHB, Lina María Hurtado Gómez e Luciano de Almeida Lopes.

O objetivo é buscar uma compreensão geográfica de como a modernização capitalista no Brasil se constitui na periferia de Salvador, mais especificamente no afrodescendente bairro do Pero Vaz/Liberdade. A tese defendida pelo palestrante argumenta que as duas principais formas sociais de reprodução social, isto é, o trabalho e o habitar, não se realizam senão por práticas derivadas da escravidão articuladas, contraditoriamente, ao processo de modernização. Conclui-se que a reprodução da classe trabalhadora, na periferia soteropolitana, não só mantém formas e práticas derivadas da escravidão como ainda as reforça por meio de um mecanismo de segregação identificado como nível crítico de reprodução social.

O IGHB é uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). Funciona de segunda a sexta, das 13h às 18h.


Pesquisa online[.png
Youtube.png
Facebook.png
instagram ighb.png