Nota de pesar pelo falecimento de Emanoel Araújo

É com grande pesar que o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia lamenta o falecimento do escultor, professor, pintor, curador, cenógrafo e museólogo Emanoel Araújo, aos 81 anos, ocorrido neste 7 de Setembro, em São Paulo. O ilustre santamarense formou-se na Escola de Belas Artes-Ufba e foi diretor do Museu de Arte da Bahia, da Pinacoteca de São Paulo e desde 2004, criador e curador do Museu Afro-Brasil. Participou de dezenas de exposições no Brasil e no exterior, sempre disseminando e valorizando a cultura afro-brasileira.


“Com a inesperada morte de Emanoel Araujo, a Bahia perde um grande filho e eu perco um amigo querido de sessenta anos, desde quando o conheci, encantado com sua notável criação artística! Emanoel compunha a rara categoria profissional dos que se notabilizam por suas marcantes criações, bem como pela competência com que geria diversificados acervos de grande valor cultural! Depois do reconhecimento do seu valor criativo, Emanoel foi viver em São Paulo onde, igualmente, foi reconhecido e valorizado pela multiplicidade do seu talento! Santo Amaro, a Bahia e o Brasil perdem um grande filho!”, destaca o presidente do IGHB, Joaci Góes.


Os nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos.






Pesquisa online[.png
Youtube.png
Facebook.png
instagram ighb.png