Inscrições abertas para o curso "Vivência em Cultura Popular Aplicada à Educação"


Curso: Vivência em Cultura Popular Aplicada à Educação Período: 11 de agosto a 8 de setembro de 2022 Aulas toda quinta-feira, das 14h às 18h Carga horária: 20 (vinte) horas Sede do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia Avenida Joana Angélica, 43 – Piedade

Link de inscrição: https://www.sympla.com.br/vivencia-em-cultura-popular-aplicada-a-educacao__1652490?fbclid=IwAR2AarU2yIFQemq1nLMNNEBMJol7PSou0-5ScaQY7EYbxw53nmatCtK1Sog


Proposta do curso: A Vivência é um momento de imersão e aprendizado, onde há não somente o compartilhamento de conhecimento, mas de história. Em um formato que proporciona um profundo e exponencial ganho de conhecimento, a Vivência em Cultura Popular aplicada à educação traz uma mistura de riqueza acadêmica e legado histórico. Essa combinação de conhecimentos proporciona a aqueles que participam dessa imersão o aprendizado sobre temáticas relacionadas a cultura popular, suas manifestações e como isso pode ser aplicado ao ambiente educacional.

Objetivo: Conhecer e fazer uso, em sala de aula, de manifestações populares

O que irão aprender Os participantes terão a oportunidade de discutir e analisar a origem, o significado das manifestações, como associar à outras áreas do conhecimento, como usar o seu próprio conhecimento e o do aluno como material didático. (Parlendas, Brincadeiras, Quadrinhas, Manifestações como: Reisado, Baile Pastoril, Bumba meu Boi dentre outras, Travalíngua, Provérbios, Cordel, Estórias de tradição oral).

Como irão aprender Com textos, slides, explanações, prática, interação com os participantes, exemplos da memória de todos. As atividades práticas serão realizadas em grupo com orientação especializada. A ação permitirá que cada grupo crie uma possibilidade de apresentar uma atividade, dentro da cultura popular e associar a uma área do conhecimento. Por exemplo, festejos juninos, tudo a ver com geografia por ser uma festa que cultua a agricultura, relação com música, artes visuais, religião, história, literatura.

Sobre a facilitadora Sálua Chequer Pesquisadora e envolvida nos assuntos de interpretação dos bens culturais, possui um rico repertório de trabalhos ligados ao patrimônio de nossa terra. Graduada em Produção e Execução de Eventos, ela possui mestrado em Arte, Educação e Gestão Cultural pela UIIMP - Universidade Internacional Menendez Pelayo. Há mais de trinta anos, vem se dedicando à pesquisa da cultura popular em meio à atividade de educadora em importantes Instituições de Ensino na Bahia. Engajada em reconhecer valores nas tradições de sua gente, ela é atenta às práticas e representações dos sujeitos sociais visando interpretar os diferentes sentidos das manifestações e, assim, conscientizá-los para que possam atuar como importantes agentes transformadores. A vivência interiorana do Sul Cacaueiro, ela ainda carrega no seu cotidiano; a fala, a escuta, o sentir, o cheiro e o saborear das coisas, faz dela uma comunicadora sensível ao outro, sempre buscando a valorização do ser. Apaixonada pelo que faz, sempre se preocupou em estar em meio aos verdadeiros agentes da cultura: o povo. Sua paixão pela interpretação das ricas tradições culturais de sua gente, a fez uma pesquisadora, sempre anotando, guardando e repassando as informações para sempre manter vivas as nossas tradições. É também fundadora e diretora artística do grupo musical Camerata Popular do Recôncavo, assessora cultural, pesquisadora e colecionadora de brinquedos artesanais e brincadeiras tradicionais. Vem desenvolvendo e avaliando vários projetos educacionais ligados a bens culturais, além de participar de palestras, montagens de exposições, apoio pedagógico e oficinas nessa área para Fundações, Secretarias de Governo, Emissoras de TV, Rádios e Instituições Privadas.


Link de inscrição: https://www.sympla.com.br/vivencia-em-cultura-popular-aplicada-a-educacao__1652490?fbclid=IwAR2AarU2yIFQemq1nLMNNEBMJol7PSou0-5ScaQY7EYbxw53nmatCtK1Sog





Pesquisa online[.png
Youtube.png
Facebook.png
instagram ighb.png