Avenida Joana Angélica, 43 - Piedade - Salvador - BA - CEP 40.050-001 Fones: (71) 3329-4463 / 3329-6336  - Email: ighbahia@gmail.com

IGHB - Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.

IGHB abre para pesquisa e visitação em janeiro/2019

27/12/2018

IGHB abre para pesquisa e visitação em janeiro/2019

 

 

 

 

 

 

O Instituto Geográfico e Histórico da Bahia informa ao público que seu acervo museológico, a Biblioteca Ruy Barbosa e o Arquivo Histórico Theodoro Sampaio funcionarão normalmente, em janeiro de 2019, sempre das 13h às 18h, de segunda a sexta, com entrada gratuita.

 

Na instituição (localizada próximo a Praça da Piedade), além de pesquisar documentos, livros, jornais e mapas, o visitante encontrará uma importante coleção de retratos, que registram personagens da História da Bahia e do Brasil, além de esculturas de bronze, mármore e gesso, peças de ourivesaria (medalhas, moedas, insígnias e condecorações), bandeiras, cristais e vidros, porcelanas, espingardas, sabres, lanças indígenas, objetos ritualísticos do candomblé, máscaras e esculturas africanas.

 

Na abertura da agenda cultural do ano, dia 8 de janeiro, às 17h, acontece o lançamento do e-book e palestra da professora doutora Sabrina Gledhill  sobre “Travessias no Atlântico Negro: Reflexões sobre Booker T. Washington e Manuel R. Querino”. A especialista analisa as trajetórias e táticas antirracialistas de Booker T. Washington (1856/1915) e Manuel Raymundo Querino (1851/1923), dentro do contexto do Atlântico Negro. Apesar do prestígio que desfrutaram em vida, suas imagens foram dilapidadas após a morte: Washington com a mácula de “comodista” e até “traidor da raça”; e Querino com a imagem de um “humilde professor negro” de parcos poderes intelectuais.

 

Depois de apresentar o contexto em que viveram e traçar as interconexões entre suas realidades, Gledhill analisa suas trajetórias durante a vida e após a morte. Mostra como Manuel Querino poderia ter acesso a informações detalhadas sobre a vida e obra de Washington décadas antes que sua autobiografia mais conhecida, Up from Slavery, fosse lançada no Brasil, traduzida por Graciliano Ramos. Paul Gilroy, o idealizador do conceito do Atlântico Negro, usa a metáfora de navios atravessando o oceano. Gledhill mostra que as “travessias” também poderiam ser realizadas por meio de traduções e da telegrafia.

 

 

 

O IGHB é uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

Please reload

Horário de funcionamento do IGHB

 

Visitação: de segunda a sexta, das 13h às 18h

 

Biblioteca: de segunda a sexta, das 13h às 18h

 

Arquivo: de segunda a sexta, das 13h às 17h

 

Administrativo: de segunda a sexta, das 13h às 18h