Avenida Joana Angélica, 43 - Piedade - Salvador - BA - CEP 40.050-001 Fones: (71) 3329-4463 / 3329-6336  - Email: ighbahia@gmail.com

IGHB - Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.

METRO1: Historiadora Consuelo Pondé Sena será cremada na próxima sexta-feira

14/05/2015

A professora e historiadora Consuelo Pondé de Sena, que morreu na manhã desta quinta-feira (14), devido a complicações decorrentes de uma pneumonia, será cremada na manhã na próxima sexta-feira (15), no Jardim da Saudade. Segundo a família da pesquisadora, o corpo está sendo velado no Instituto Histórico. 

 Pós-graduada em Ciências Sociais, Consuelo era presidente do Instituto Geográfico e Histórico e membro da Academia de Letras. Em 1983, foi Chefe do Departamento de Antropologia e Etnologia da FFCH da UFBA, diretora do Centro de Estudos Baianos e diretora da Associação Baiana de Imprensa, em 1984. 

O governador Rui Costa (PT), o prefeito ACM Neto (DEM) e o secretário municipal de educação, Guilherme Bellintani lamentaram a morte de Consuelo. ?"Presto, neste momento de tristeza, a minha solidariedade e junto o meu pesar ao de seus familiares, amigos e admiradores, certo de que a sua obra jamais será esquecida. Que Deus conforte a sua família neste momento de luto e de profunda dor", disse.

Em nota enviada à imprensa, o presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro, destacou a importância de Consuelo para a cultura baiana. "Ela, que foi uma grande professora e intelectual, marcou sua época como uma mulher engajada na luta pela valorização e preservação da nossa cultura. Sempre parceira da Fundação Gregório de Mattos, foi uma personalidade importante na realização do Cortejo do Dois de Julho, festa cívica que exalta a história e a riqueza cultural de nossa cidade e estado", disse. 

O escritor e comentarista da Rádio Metrópole, Antônio Lins, afirmou que Consuelo deixou a sua marca na história da Bahia. "Estou sensivelmente comovido pelo desaparecimento de Consuelo Pondé de Sena, querida  e dedicada amiga. Guimarães Rosa dizia, do alto da sua sabedoria, que os poetas não morrem, ficam encantados. O Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, infelizmente, perdeu um pouco da sua graça. O importante é que nossa emoção sobreviva, apesar de tudo. Consuelo deixou sua marca, isso é o que importa", disse. 

Please reload

Horário de funcionamento do IGHB

 

Visitação: de segunda a sexta, das 13h às 18h

 

Biblioteca: de segunda a sexta, das 13h às 18h

 

Arquivo: de segunda a sexta, das 13h às 17h

 

Administrativo: de segunda a sexta, das 13h às 18h