Avenida Joana Angélica, 43 - Piedade - Salvador - BA - CEP 40.050-001 Fones: (71) 3329-4463 / 3329-6336  - Email: ighbahia@gmail.com

IGHB - Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.

Abílio César Borges, primeiro e único Barão de Macaúbas

02/04/2014

Na trilha dos grandes educadores que a Bahia tem oferecido ao Brasil encontra-se o vulto exponencial de Abílio César Borges, mais tarde Barão de Macaúbas, mestre de tantos cérebros privilegiados tais como: Antônio de Castro Alves e Ruy Barbosa, César Zama, Plínio de Lima, para citar apenas alguns discípulos dentre os inúmeros que teve, no seu Ginásio Bahiano, fundado em 1858. 

 

Educador por gênese e inclinação natural, era um homemavançado para o seu tempo, sendo um paradigma de educador progressista, criativo e lúcido, além de adepto do abolicionismo e de causas sociais, no estreito e preconceituoso “tempo em que viveu”.

 

Abílio nasceu em Rio de Contas, a 9 de setembro de 1824 e faleceu no Rio de Janeiro no dia 17 de janeiro de 1891.

 

Era filho de Miguel Borges de Carvalho e de D. Mafalda Maria da Paixão. Estudou na capital da Bahia o curso de humanidades e o curso médico, até o quinto ano, transferindo-se para a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, onde se diplomou em 1847. Ao regressar a Salvador passou a exercer a clínica, além de diretor geral da instrução pública, cargo do qual pediu exoneração. Passou, então, a dedicar-se exclusivamente à educação, fundando um colégio, ao qual denominou Ginásio Baiano. Depois de muitos anos de atividade, passou o estabelecimento para outro proprietário, depois de ter-se destacado pelas inovações introduzidas no ensino e radicou-se no Rio, onde estabeleceu um colégio modelar. Para informar-se desses avanços fez inúmeras viagens ao exterior.

 

Muito prestigiado na capital do Império recebeu inúmeras honrarias, tendo sido Cavalheiro da Ordem de Cristo, Comendador da Ordem da Rosa e da Ordem de São Gregório Magno de Roma, sócio do Instituto Histórico Brasileiro. 

 

Escreveu, entre outras, algumas obras: Tese inaugural, Rio de Janeiro, 1847; Relatório sobre a instrução pública na Bahia, 1856; Discursos sobre educação. 

 

Paris, 1862; Estatutos e Regulamentos do Ginásio Baiano (o IGH reeditou); Gramática da Língua portuguesa, Bahia, 1860; Gramática da língua francesa, Bahia, 1860. Epítome da gramática francesa.  

Há poucos anos, precisamente em 2000, o IGHB publicou: “O Ginásio Baiano de Abílio César Borges – Antologia”, organizado pela pesquisadora Lizir Arcanjo Alves, com apresentação de Cid Teixeira. 

Trata-se de um livro valioso, contendo nota explicativa da organizadora, prefácio de Cid Teixeira, assuntosrelacionados com o Ginásio Baiano, tais como: Parte I - organização do estabelecimento, incluindo o programa, regimento interno, discurso de inauguração de Abílio César Borges. Na apresentação do trabalho, Lizir Arcanjo Alves faz referência à produção literária dos estudantes do Ginásio Baiano, apresentadas nos dias festivos, chamados de “outeiros poéticos” ou “festins literários”. Entretanto, desses “outeiros poéticos” tomavam parte também, além dos professores da instituição, poetas de renome da cidade, tais como Francisco Moniz Barreto, Antônio Augusto Mendonça, João Gualberto dos Passos e Constantino do Amaral Tavares.

 

Por ocasião do primeiro aniversário de nascimento do Dr. Abílio César Borges, o IGHB promoveu os festejos comemorativos da grande efeméride.

 

No dia 2 de setembro, fez discurso de abertura o Dr. Teodoro Sampaio, iniciando as aludidas solenidades. Ao descrever a figura de Abílio César Borges assim escreve o ex-presidente da Casa da Bahia: “Conheci-o de perto e dele falo ex-abundancia cordis. Era o homem à altura do árduo e delicadíssimo mister a que se propôs. Nasceu para educador e não foi outra cousa  em toda sua vida. 

Médico, não quis praticar  a medicina,  ou antes,  não a exerceu  senão como médico da alma, das inteligênciasjuvenis. 

 

O que ele logrou realizar, digam-no os discípulos em grande número, que hoje, nas culminâncias do saber ou nas funções  eminentes da política e da administração, honram a memória do mestre insigne que ele foi”. Em sua homenagem o IGHB publicou um número da sua revista n. 50, de 1925. 

Também na capital da República o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro prestou homenagem especial ao Barão de Macaúbas, tendo pronunciado conferência o Dr. Max Fleuiss, Secretário Perpétuo, na presidência do Conde de Afonso Celso, Presidente Perpétuo. Abílio César Borges fez jus às homenagens que lhe foram prestadas por ocasião do centenário do seu de nascimento e ao prestígio de que, apesar de tantos anos, ainda desfruta no meio educacional brasileiro, paradigma que foi do verdadeiro educador.

Please reload

Horário de funcionamento do IGHB

 

Visitação: de segunda a sexta, das 13h às 18h

 

Biblioteca: de segunda a sexta, das 13h às 18h

 

Arquivo: de segunda a sexta, das 13h às 17h

 

Administrativo: de segunda a sexta, das 13h às 18h